VOLTAR

VOYAGE TURBO LEGALIZADO!

VW VOYAGE GLS 2.1
  • Condição:
  • Coleção:
  • Diversão:
Nota geral:
Ano 1988/1988 Km 111.111Km Preço R$ 28.000,00
  • MECÂNICA:
    2.1 L4 álcool
    Potência (média): 320 CV a 5000 rpm
    Torque: não aferido
    Câmbio manual de 5 velocidades
    Tração dianteira
  • ESTADO GERAL:
    CINZA / Motor todo do Golf (não só o cabeçote) trabalhado para 2100 cc, fluxo cruzado / Pistões e bielas forjadas IAPEL / Módulo de injeção programável FuelTech (dentro do porta-luvas) / Turbina Super 70 / Escapamento completo feito pela German (SP) / Câmbio com quarta e quinta marchas alongadas (relação do Versailles) / Interior em ótimo estado, bancos Recaro do Gol GTS (tecido do GTi) laterais de portas feitas no mesmo padrão / Painel de instrumentos do Gol GTi / Rodas Orbital com pneus novos / AC, DH, trio elétrico e manual do proprietário.

    Carro íntegro e muito bem preparado! Selado de frente e traseira e tem a tampa traseira alisada (com acionamento elétrico)!

    Todas as modificações cadastradas no documento!

    ÓTIMA RELAÇÃO CUSTO/POTÊNCIA!
  • HISTÓRIA:
    O início da produção do Voyage aconteceu em maio de 1981. O Voyage foi projetado e fabricado pela Volkswagen do Brasil, assim como o Gol, a Parati e a Saveiro, (a chamada família BX) e segue as linhas de tendência das décadas de 70, havendo grandes semelhanças entre este e outros carros da marca fabricados na Europa, em especial com o Jetta I. A parte mecânica era a do Passat fabricado no Brasil, motor 1.5 refrigerado a água e câmbio de 4 marchas, encontrado nas versões a gasolina ou a álcool, nas versões de acabamento S, LS e GLS.

    Em 1981 o Voyage foi eleito "O Carro do Ano" pela revista Autoesporte e começou a ser exportado para países da América do Sul com o nome de Gacel, Amazon e posteriormente Senda (versão para a Argentina, com motor 1.9 litro a diesel).

    Em 1983 o Voyage movido a álcool passou a utilizar o motor MD 270 1.6 litro (mesmo do Passat TS), identificados pelo emblema "1.6" na grade do radiador, sendo este o motor o mais potente (81 cv) que a Volkswagen do Brasil produzia até então.

    Em 1984 todos os modelos passaram a ter o motor 1.6, inclusive a série especial Los Angeles (em comemoração as Jogos Olímpicos de Verão de 1984 em Los Angeles).

    Em 1985, o câmbio de 5 marchas era oferecido somente como item opcional. Neste ano o Gol, até então equipado com motor 1.6 refrigerado a ar, passou por uma mudança, ficando com a frente e o motor iguais aos do Voyage, consagrando-o como sucesso de vendas da VW até hoje. Entra em cena a geração de motores AP (1.6 e 1.8).
ENVIAR PROPOSTA